FATOS RELEVANTES PUBLICADOS ENTRE 02/11/2018 E 05/11/2018

BRASIL/POLÍTICA

Moro aceita convite para ser ministro de Bolsonaro, para quem o trabalho do juiz o ajudou a “crescer politicamente”

O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba (PR), divulgou, na última quinta-feira, nota informando que aceitou o convite feito pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, para que assuma o Ministério da Justiça, com a “perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos”

  • “Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juízes locais”, declarou Moro
  • o juiz informou ainda que, “para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências”
  • a nota foi divulgada após encontro entre Moro e Bolsonaro, ocorrido na cidade do Rio de Janeiro (RJ), quando, de acordo com o diário O Estado de S.Paulo, os dois “conversaram por cerca de uma hora e meia. Parte da conversa teve a participação do economista Paulo Guedes. O presidente eleito e o juiz ficaram a sós por aproximadamente 40 minutos. Após a reunião, o magistrado chegou a deixar o carro onde estava para falar com a imprensa, mas, diante do tumulto no local, não fez nenhuma declaração”
  • durante entrevista coletiva, Bolsonaro afirmou que “o trabalho dele [Moro] foi muito bem-feito” e que, “em função do combate à corrupção e à Operação Lava Jato, as questões do mensalão, entre outras, me ajudaram a crescer, politicamente falando”
  • em nota oficial (clique aqui), a Comissão Executiva Nacional do PT afirma que, “ao aceitar o convite para ser ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, Sérgio Moro revelou definitivamente sua parcialidade como juiz e suas verdadeiras opções políticas. Sua máscara caiu”
  • imagem acima de Okariri

 

Bolsonaro afirma que apoiará fusão da Embraer com a Boeing e que, para investir, Petrobras terá que buscar parcerias e vender áreas

Durante entrevista coletiva concedida na última quinta-feira na cidade do rio de Janeiro (RJ), o presidente eleito, Jair Bolsonaro, declarou que “a fusão da Embraer com a Boeing continua sem problema algum e sim [vou avalizar]”

  • referindo-se à Petrobras, Bolsonaro afirmou que a estatal “não tem mais capacidade de investir, então tem que buscar fazer parcerias e vender algumas áreas”
  • imagem acima de Veja

 

PT pede a militantes ajuda para cobrir deficit gerado pela campanha presidencial

Em seu perfil oficial no Twitter, o PT, postou, na última sexta-feira, pedido de ajuda à militância para quitar contas da campanha presidencial de Fernando Haddad e de sua candidata a vice, Manuela d’Ávila (PCdoB)

  • de acordo com a publicação, as doações podem ser feitas até o dia 15 de novembro
  • segundo o diário O Estado de S.Paulo, a campanha de Haddad custou, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ainda não finalizados, 36,98 milhões de reais e arrecadou 32,67 milhões
  • imagem acima de Ultimo Segundo – iG

 

Ministro da Segurança Pública anuncia que Polícia Federal investigará assassinato da vereadora Marielle Franco

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, declarou, durante entrevista coletiva convocada na última quinta-feira, para, segundo a Agência Brasil, comunicar fatos relevantes sobre o caso dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes, ocorridos em março deste ano, que a Polícia Federal (PF) passará a investigar o crime

  • Jungmann afirmou que ainda não há nenhum responsável identificado pelos assassinatos, mas o Ministério Público Federal obteve dois depoimentos com denúncias de que uma organização criminosa teria atuado para desviar as investigações e dificultar a identificação dos autores e mandantes do crime
  • segundo o ministro, os indícios de práticas de corrupção, ocultamento e compra de agentes públicos para impedir a descoberta dos mandantes do crime foram considerados relevantes
  • imagem acima de O POVO Online

 

BRASIL/ECONOMIA

Em setembro, produção industrial diminuiu 2%; no ano, mantém alta de 1,9%

Em setembro passado, a produção industrial caiu 2% em relação ao mesmo mês de 2017, informou o Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE) na última quinta-feira (clique aqui)

  • na comparação com agosto passado, a queda foi de 1,8%
  • o resultado acumulado nos primeiros três trimestres deste ano aponta crescimento de 1,9% em relação a igual intervalo de 2017, enquanto no período de 12 meses encerrado em setembro último a alta foi de 2,7%
  • imagem acima de Governo Federal

 

Em outubro, balança comercial teve superavit de 6,1 bilhões de dólares; no ano, exportações superam importações em 47,7 bilhões

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) divulgou na última quinta-feira (clique aqui) resultados da balança comercial referentes ao mês passado, segundo os quais o saldo comercial foi superavitário em 6,121 bilhões de dólares, valor 17,9% superior ao alcançado em igual período de 2017

  • em outubro, o valor das exportações foi de 22,22 bilhões de dólares (alta de 12,4% em relação ao mesmo mês do ano passado), e o das importações, de 16,10 bilhões (aumento de 12,4% sobre o mesmo período de 2017)
  • o saldo acumulado neste ano atingiu 47,72 bilhões de dólares
  • imagem acima de Diário Amazonia

 

Entidades industriais apresentam proposta para criação do Ministério da Produção, Trabalho e Comércio

De acordo com artigo publicado na edição desta segunda-feira pelo diário Valor Econômico, 10 entidades do setor industrial entregaram na semana passado ao deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), coordenador da equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro, proposta para criação do Ministério da Produção, Trabalho e Comércio, que englobaria as atuais pastas da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e do Trabalho

  • segundo o jornal, “a iniciativa é uma resposta ao plano de incorporação do Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) ao Ministério da Economia, que será comandado por Paulo Guedes. Esse superministério nasce com a reunião das pastas da Fazenda e Planejamento”
  • o documento, de uma página, foi apresentado por Abimaq, Abinee, Abicalçados, Abiquim, Abit, Abrinq, Anfavea, AEB (de comércio exterior), Cbic (da construção civil) e Instituto Aço Brasil
  • de acordo com o Valor, o modelo proposto baseia-se numa das “primeiras iniciativas do governo implantado em novembro de [1930] sob a chefia de Getúlio Vargas. No dia 26 daquele mesmo mês foi criado o Ministério do Trabalho, Indústria e Comércio. O ‘ministério da Revolução’, como foi chamado por Lindolfo Collor, primeiro titular da pasta, surgiu para concretizar o projeto do novo regime de interferir sistematicamente no conflito entre capital e trabalho”
  • o ministério criado por Vargas “foi desmembrado em 1961, em lei de 1960, quando foi criado o Ministério da Indústria e Comércio (MIC)” e “a pasta de Trabalho passou a ser denominada Trabalho e Previdência Social”, informa o jornal

 

MUNDO/POLÍTICA

Assessor de Segurança Nacional dos EUA anuncia sanções a Venezuela, Cuba e Nicarágua

Em discurso pronunciado durante encontro com dissidentes latino-americanos, ocorrido em Miami (Flórida) na última quinta-feira, no âmbito da campanha eleitoral do partido Republicano, o assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton (imagem acima, de The Japan Times), anunciou que o Departamento de Estado aplicará sanções a Cuba, Venezuela e Nicarágua

  • “Essa troika da tirania, esse triângulo do terror que vai de Havana a Caracas e Manágua, é a causa do imenso sofrimento humano, da impiedosa e enorme instabilidade regional e a gênese do berço sórdido do comunismo na região”, afirmou Bolton
  • segundo ele, o presidente Donald Trump assinou ordem executiva para impedir que americanos façam negócios com venezuelanos envolvidos com a venda de ouro na Venezuela
  • Bolton afirmou que nos próximos dias serão acrescentadas de uma dúzia de entidades cubanas à lista de organizações com as quais os americanos estão impedidos de negociar
  • sobre a Nicarágua, disse que em breve o governo sentirá o peso de “sanções americanas robustas”
  • “Os EUA estão entusiasmados de serem parceiros de nações como o México, Colômbia, Brasil, Argentina e muitas outras” para “fazer avançar o estado de direito e aumentar a segurança e a prosperidade na região”, disse o assessor

 

Trump anuncia volta de sanções comerciais ao Irã

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou, na última sexta-feira, por meio do Twitter, que a partir desta segunda-feira serão restabelecidas todas as sanções contra o Irã, suspensas após o acordo nuclear assinado com o país em 2015, por Reino Unido, França, Rússia, China, Alemanha e União Europeia, além dos EUA

  • em maio último, Trump retirou os EUA do acordo, pelo qual o Irã se comprometeu a limitar seu programa nuclear, e disse que retomaria as sanções contra o país
  • o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, anunciou que as sanções proíbem atividades de comércio de petróleo, bancárias e outras operações comerciais
  • Pompeo afirmou que oito países – sem dizer quais –, poderão continuar a importação de petróleo iraniano; segundo o diário O Estado de S.Paulo, o Iraque seria um deles
  • em comunicado conjunto, Reino Unido, Alemanha, França e a representante da diplomacia europeia, Federica Mogherini, lamentaram o restabelecimento das sanções americanas
  • afirmando que “o acordo nuclear é importante para a segurança da Europa e do mundo”, o comunicado declara: “Nós nos comprometemos a trabalhar para preservar e manter canais financeiros eficazes com o Irã e continuar a exportação de petróleo e gás”
  • imagem acima de IstoÉ

 

Presidentes de EUA e China podem encontrar-se na Argentina para discutir questões comerciais

Em mensagem escrita no Twitter, na última sexta-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que as questões comerciais com a China estão “avançando tranquilamente”

  • “Nós tivemos uma discussão muito boa com a China”, disse Trump, referindo-se a conversa por telefone com o presidente chinês, Xi Jinping, ocorrida no dia anterior
  • “Eles querem muito fazer um acordo. E acho que nós vamos fazer um acordo com a China que será muito justo para todos”, declarou o dirigente americano
  • Trump afirmou que prevê se encontrar com Xi à margem da reunião do G-20, no fim deste mês, na Argentina, enquanto, segundo o diário O Estado de S.Paulo, Xi afirmou à TV estatal chinesa CCTV que estaria disposto a se encontrar com Trump na Argentina
  • imagem acima de Sputnik Brasil

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *