FATOS RELEVANTES PUBLICADOS EM 31/10/2018

BRASIL/POLÍTICA

Bolsonaro reconhece não ser o mais preparado para exercer o cargo de presidente da República, mas acredita que “Deus capacita os escolhidos”

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, declarou, durante culto realizado na Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), que tem certeza de que não é o mais capacitado para ocupar o cargo, nas acredita que “Deus capacita os escolhidos”

  • Bolsonaro disse que fará um governo “comprometido com os valores da família cristã”
  • imagem acima de Veja

 

Presidente do PT afirma que Haddad articulará “frente de resistência” em oposição a Bolsonaro

Após reunião da Executiva Nacional do (PT), realizada em São Paulo (SP), a presidente nacional do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), declarou que Fernando Haddad, candidato derrotado à Presidência da República, será o articulador de uma “frente de resistência”

  • “O PT, apesar de não ter conquistado a Presidência, demonstrou resistência e sai fortalecido. O papel do Haddad, agora mais do que nunca, é de extrema relevância em todo o cenário nacional […] A defesa da liberdade do ex-presidente Lula também seguirá no centro da nossa luta”, disse Gleisi (clique aqui)
  • a dirigente petista afirmou que o partido vai “organizar todos os advogados do partido e todos aqueles que militam na área de direitos humanos […] fazer um convite a juízes pela democracia para que possamos ter a resposta pronta para denunciar violações aos direitos humanos e civis e também à liberdade de expressão”
  • referindo-se à declaração do presidente eleito, Jair Bolsonaro, segundo a qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve “apodrecer na cadeia”, ela afirmou que o partido “não deixará nunca” de defender “a bandeira Lula livre” e que quer construir “uma forte solidariedade internacional pela causa democrática, passando principalmente pela liberdade de Lula”
  • imagem acima de PT

 

Líderes de PCdoB, PDT e PSB na Câmara discutem formação de bloco de oposição independente do PT

De acordo com artigo publicado na edição desta quarta-feira pelo diário O Estado de S.Paulo, lideranças de PCdoB, PDT e PSB e na Câmara dos Deputados se reuniram para tratar da formação de bloco de oposição ao governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro

  • segundo o jornal, o líder do PDT na Câmara, André Figueiredo (CE), afirmou que os líderes dos três partidos “têm uma sinergia de trabalho já há algum tempo e nós estamos discutindo um procedimento de ações dentro de Congresso, tanto nessa atual legislatura, como nas futuras bancadas”
  • de acordo com ele, a ideia é que o grupo atue de forma conjunta para fazer oposição “propositiva”, de forma que sempre apresente, “para qualquer projeto que venha do governo Bolsonaro, nosso modelo em relação àquele tema”
  • referindo-se ao PT, o deputado afirmou: “Temos outro modelo de oposição. Um modelo de oposição construtivo para o País”, enquanto o PT tem “operandi próprio dele […] em momentos de embate […] provavelmente estaremos juntos, mas o que não podemos aceitar de forma alguma é o hegemonismo que infelizmente o PT quer impor aos demais partidos no campo dele”

 

Citado pelo presidente eleito para o Ministério da Justiça ou para o STF, Moro se diz honrado e afirma que, quando houver o convite formal, refletirá a respeito

O juiz Sérgio Moro, da 13º Vara Criminal Federal de Curitiba (PR), divulgou carta na qual afirma que, “sobre a menção pública pelo sr. presidente eleito ao meu nome para compor o Supremo Tribunal Federal quando houver vaga ou para ser indicado para Ministro da Justiça em sua gestão, apenas tenho a dizer publicamente que fico honrado com a lembrança”

  • segundo o juiz, “caso efetivado oportunamente o convite, será objeto de ponderada discussão e reflexão”
  • imagem acima de Tribuna do Norte

 

Paulo Guedes recrimina declaração do coordenador do grupo de transição de Bolsonaro, que afirmou que reforma da Previdência ficará para o ano que vem

O presidente eleito Jair Bolsonaro reuniu-se com aliados políticos na casa do empresário Paulo Marinho, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), para discutir o processo de transição do atual para o futuro governo, entre outros temas

  • ao final do encontro, o economista Paulo Guedes (imagem acima, de BBC.com), apontado como futuro ministro, participou de entrevista coletiva concedida a jornalistas, quando afirmou, referindo-se à possibilidade de vender parte das reservas cambiais do País para reduzir a dívida interna, que “se [o dólar] chegar a R$ 4,20, R$ 4,30, R$ 5, vai ser muito interessante, porque vamos vender 100 bilhões de dólares de reservas, que são 500 bilhões de reais”
  • de acordo com o diário Valor Econômico, Guedes desautorizou publicamente o coordenador da equipe de transição, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que na última segunda-feira declarou que a reforma da Previdência não será aprovada neste ano
  • “O coordenador político disse que não tem pressa para reforma da Previdência. Aí o mercado cai. Vocês estão assustados por quê? É um político falando de coisa de economia. É a mesma coisa que eu sair e ficar falando sobre política. Não dá certo”
  • segundo o Valor, o senador eleito major Olímpio (PSL-SP), que foi coordenador da campanha de Bolsonaro em São Paulo, disse não acreditar que a reforma tenha apoio suficiente neste ano e que, se for pautada, ele mesmo votará contra
  • o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), declarou que “abrir prazo para votação [da reforma previdenciária] agora seria o mesmo erro que tivemos no passado”

 

BRASIL/ECONOMIA

Ibovespa sobe 3,69% e alcança o maior patamar desde 12 de março

A cotação do dólar comercial para venda encerrou o dia em R$ 3,6913, em queda de 0,42%

  • o Índice Bovespa (Ibovespa), que mede o desempenho de ações negociadas na B3, a principal bolsa de valores do País, terminou o pregão aos 86.885 pontos (maior nível desde 12 de março último), com alta de 3,69%
  • imagem acima de DOU

 

Brasil apresenta à OMC documento favorável à taxação de receitas e lucros gerados no País por plataformas on-line

O Brasil apresentou documento na Organização Mundial do Comércio (OMC) defendendo a cobrança de imposto local sobre receita e lucro de plataformas on-line que aturam no comércio eletrônico

  • “Sujeitos a condições estabelecidas em suas respectivas legislações nacionais, os membros [da OMC] têm o direito de cobrar impostos de fornecedores transfronteiriços de transmissões eletrônicas e plataformas on-line sobre as receitas e lucros gerados em seu território, mesmo que não tenham presença física no País”, afirma o documento, de acordo com o diário Valor Econômico
  • segundo o jornal, “o Brasil destaca na introdução do documento de nove páginas que não se trata de uma proposta”
  • o Valor afirma que “cerca de 90 países trabalham atualmente em textos-base para o lançamento da futura negociação sobre comércio eletrônico a partir de 2019”
  • imagem acima de Toda Matéria

 

Britânica Penguin passa a ter controle majoritário da Companhia das Letras

A Companhia da Letras, editora brasileira, divulgou comunicado segundo o qual a britânica Penguin Random House assumiu o controle da empresa ao adquirir 25% do capital de seu capital, que pertenciam à família Moreira Salles, passando a ter 70%

  • com a reconfiguração, os fundadores da empresa, Luiz e Lilia Moritz Schwarcz, seguem como sócios minoritários, com 30%.do capital
  • a Companhia das Letras informou que Luiz Schwarcz continua como CEO da editora e Lilia Schwarcz permanece como diretora da empresa
  • imagem acima de Bertelsmann Brasil

 

Embraer tem prejuízo de 84 milhões de reais no terceiro trimestre

A Embraer obteve prejuízo líquido de 84 milhões de reais no terceiro trimestre deste ano, informou a companhia ao divulgar resultados de seu balanço do período

  • no mesmo intervalo do ano passado, foi registrado lucro líquido de 332 milhões de reais
  • imagem acima de Roosevelt Cassio

 

MUNDO/POLÍTICA

Trump ameaça proibir que filhos de imigrantes nascidos nos EUA sejam considerados cidadãos americanos

Durante entrevista concedida ao portal de notícias Axios, da HBO, o presidente dos EUA, Donald Trump, declarou que pretende assinar ordem executiva para acabar com o direito à cidadania americana concedido aos filhos de imigrantes nascidos em território americano

  • “Somos o único país no mundo onde uma pessoa entra, tem um bebê e o bebê é essencialmente um cidadão dos EUA por 85 anos, com todos os benefícios […] isso é ridículo e precisa acabar”, disse Trump
  • a Constituição americana considera como cidadão americano todos os nascidos no país, mesmo sendo filhos de imigrantes ilegais
  • na entrevista, Trump disse ter discutido com assessores jurídicos, que acreditam que o texto constitucional pode ser alterado por um decreto presidencial
  • para alterar a Constituição americana são necessários os votos de dois terços da Câmara dos Representantes e do Senado, e três quartos das legislaturas estaduais em uma convenção constitucional
  • segundo artigo publicado na edição desta terça-feira pelo diário Valor Econômico, o plano de Trump deve enfrentar restrições legais, mas ajuda a unir sua base de apoio às vésperas das eleições legislativas de meio de mandato, que ocorrem no próximo dia 6
  • imagem acima de DW

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *