FATOS RELEVANTES PUBLICADOS EM 14/09/2018

BRASIL/POLÍTICA

Haddad inclui aliados pessoais em núcleo da campanha

De acordo com o diário Valor Econômico, o candidato do PT a presidente da República, Fernando Haddad (imagem acima, de Terra), mudou a equipe de coordenadores originalmente constituída pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

  • segundo o jornal, Haddad nomeou seu ex-secretário de Governo da Prefeitura de São Paulo Francisco Macena, conhecido como “Chico Macena”, para a função de coordenador de finanças e indicou Emídio de Souza, um dos quadros da Executiva Nacional do PT de quem mais se aproximou, para reforçar o time de conselheiros

 

Aliado de Bolsonaro afirma que não há prognóstico para a recuperação do candidato e, durante palestra, Mourão defende que Constituição seja feita por “notáveis”

O deputado federal Major Olímpio (PSL-SP) declarou, ao deixar o Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), que “o doutor Macedo [Antonio Luiz Macedo, chefe da equipe médica que atende o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro] (imagem acima, de Veja) não faz prognóstico” sobre o tempo necessário para a recuperação do candidato e “o que vai ditar o que fará Bolsonaro é a orientação médica, e não o calendário eleitoral”

  • Olímpio se disse “aliviado” com o boletim médico informando que o quadro de Bolsonaro era estável
  • “Nós estamos fazendo a campanha. Logicamente, nem eu, o general [Hamilton] Mourão [vice na chapa encabeçada por Bolsonaro] ou o Eduardo Bolsonaro (deputado federal e filho do candidato) temos essa capacidade de levar milhares de pessoas às ruas, como é a característica e a força do Jair Bolsonaro”, disse Olímpio
  • durante palestra realizada no Instituto de Engenharia do Paraná, em Curitiba (PR), Mourão declarou que “uma Constituição não precisa ser feita por eleitos pelo povo” e que o País já teve “vários tipos de Constituição que vigoraram sem ter passado pelo Congresso eleito”
  • de acordo com o diário O Estado de S.Paulo, Mourão disse que “a elaboração da última Constituição brasileira, de 1988, por parlamentares eleitos, ‘foi um erro’, e defendeu que a nova Carta deveria ser criada por ‘grandes juristas e constitucionalistas’”

 

Em evento com cientistas, Ciro Gomes promete investir 2% do PIB em ciência, inovação e tecnologia; depois, critica Haddad

O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes (imagem acima, de Casinhas Agreste), afirmou, durante reunião na Academia Brasileira de Ciências, no Rio de Janeiro, que “ciência é o outro nome da independência” e que um país sem independência é “protetorado alheio”

  • de acordo com o portal de notícias G1, durante a reunião, Gomes apresentou propostas e disse que pretende investir 2% do PIB em ciência, inovação e tecnologia
  • o candidato conversou com cientistas na academia e recebeu uma carta com dezenas de propostas para a área
  • Gomes assumiu os compromissos de dar “prioridade absoluta” à ciência e tecnologia, de proibir o contingenciamento do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e de revogar a medida que criou o teto de gastos públicos
  • durante o evento, o candidato do PDT criticou Fernando Haddad, candidato do PT, por ser frágil politicamente e incapaz de derrotar Jair Bolsonaro (PSL) num eventual segundo turno, evocando a eleição de 1989
  • “O atributo do Haddad presidente indicado por Lula, isso vai dar m(*), não tenho a menor dúvida”, disse o pedetista, pois “pode dar certo eleitoralmente, mas não vai dar certo”

 

Em sabatina, Alckmin ataca governo Temer e qualifica outros candidatos como “50 tons de PT”

O candidato à Presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB) (imagem acima, de Jornal O Globo) declarou, durante sabatina organizada por O Globo, Valor Econômico e Época, referindo-se ao governo do presidente Michel Temer, que, “primeiro, não tem voto […] segundo, é um governo muito ruim, totalmente distanciado do povo” e “governo moderno tem que dialogar, prestar contas”

  • segundo Alckmin, os cargos ainda ocupados pelo PSDB no governo Temer são em “caráter pessoal” e que “o PSDB não tem nada a ver com esse governo”
  • o candidato disse que foi “totalmente contra” a entrada do PSDB no governo e que foi o PT quem escolheu Temer como vice, que ascendeu depois do impeachment de Dilma Rousseff (segundo ele, foi “o último a [apoiar] essa questão de impeachment”)
  • Alckmin afirmou que sempre foi antipetista, enquanto na disputa presidencial há “50 tons de PT”, citando Fernando Hadade (PT), Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Guilherme Boulos (PSOL) e até Henrique Meireles (MDB)

 

Na posse da presidência do STF, Toffoli diz que “Judiciário não é mais nem menos que os demais” poderes

Durante discurso pronunciado na cerimônia de sua posse na Presidência do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ministro Dias Toffoli (imagem acima, Gazeta do Povo) defendeu “a harmonia e o respeito mútuo entre os poderes” e afirmou que “o Judiciário não é mais nem menos que os demais”

  • de acordo com o site do STF (clique aqui), Toffoli disse durante o discurso que a Corte é um órgão “moderador dos conflitos políticos, sociais e econômicos”
  • participaram da solenidade o presidente da República, Michel Temer, os presidentes da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), e outros políticos investigados no próprio STF ou nas instâncias inferiores, como o ministro Moreira Franco (Minas e Energia), os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e José Serra (PSDB-SP), o ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT)
  • Toffoli comandará o STF e o CNJ pelos próximos dois anos
  • o ministro Luiz Fux tomou posse como vice-presidente

 

BRASIL/ECONOMIA

Com alta de 1,11%, dólar bate recorde

A cotação do dólar comercial para venda encerou o dia em R$ 4,1952 (alta de 1,11%), superando, de acordo com o diário Valor Econômico, o recorde, de R$ 4,1631, estabelecido em 21 de janeiro de 2016

  • ao longo do dia, a moeda americana chegou a ser negociada por R$ 4,2046
  • segundo o jornal, no acumulado deste ano, o dólar se valorizou 26,6%
  • imagem acima de UOL Economia

 

Em julho, setor de serviços caiu 0,3%; em 12 meses, a baixa foi de 1%

Em julho passado, o setor de serviços caiu 0,3% em relação ao mesmo mês de 2017, informou, por meio de nota (clique aqui), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

  • na comparação com junho deste ano, a baixa foi de 2,2%
  • no acumulado de 2018, a variação é de -0,8% e no intervalo de 12 meses encerrado em julho último, de -1,0%
  • imagem acima de Poder360

 

MUNDO/POLÍTICA

Após Departamento do Tesouro propor retomada de conversações comerciais com a China, Trump diz que EUA “não se sentem pressionados a fechar um acordo”

O presidente americano, Donald Trump, declarou, por meio do Twitter, que os EUA “não se sentem pressionados a fechar um acordo” comercial com a China, um dia após a divulgação da informação segundo a qual, funcionários do Departamento do Tesouro, liderados pelo secretário Steven Mnuchin, enviaram proposta a funcionários chineses para retomar as negociações

  • “Nossos mercados estão bombando, os deles estão naufragando. Estaremos em breve arrecadando bilhões em tarifas e fazendo produtos em casa”, escreveu Trump
  • segundo artigo publicado pelo diário Valor Econômico na edição desta sexta-feira, os Ministérios das Relações Exteriores e do Comércio da China informaram que o governo chinês recebeu bem a proposta e que está coordenando os detalhes com os EUA
  • imagem acima de Exame

 

Governo dos EUA que ajudar México com 20 milhões de dólares para que o país vizinho detenha imigrantes ilegais que cruzam seu território para chegar ao americano

Em comunicado, a porta-voz do Departamento de Segurança Interna dos EUA, Katie Waldman, informou que o governo avisou o Congresso que pretende redirecionar 20 milhões de dólares destinados a outros países para ajudar o México na deportação de 17 mil imigrantes ilegais que estão em território mexicano

  • segundo o comunicado, “essa assistência ao mesmo tempo ajudará o governo mexicano a abordar e potencialmente a dissuadir os fluxos de migrantes irregulares, o que ajudará a evitar que imigrantes ilegais entrem nos EUA através da fronteira sul”
  • pela proposta dos EUA, as autoridades mexicanas seriam responsáveis por deter e deportar os imigrantes, e os americanos financiariam as passagens de ônibus ou avião para que os ilegais sejam devolvidos a seus países de origem
  • “Estamos trabalhando de perto com nossos parceiros mexicanos para enfrentar diretamente as crescentes detenções na fronteira”, informa o texto
  • imagem acima de El País

 

MUNDO/ECONOMIA

Pesquisa avalia que mais de 60% das empresas dos EUA que operam na China serão prejudicadas com a disputa comercial entre os dois países

Artigo publicado na edição desta sexta-feira pelo diário Valor Econômico informa que pesquisa da AmCham China e da AmCham Xangai (câmaras de comércio americanas) avalia que mais de 60% das empresas americanas que operam na China foram prejudicadas pelas novas medidas tarifárias aplicadas pelos governos chinês e dos EUA sobre as exportações dos dois países

  • a pesquisa, realizada entre 29 de agosto e 5 de setembro últimos com mais de 430 empresas, indicou que quase a metade das companhias americanas espera um “forte” impacto negativo de tarifas ainda não impostas
  • em comunicado, as duas câmaras afirmaram que “as empresas americanas sofrem por causa das medidas tarifárias da China e, ironicamente, com as tarifas americanas que têm como objetivo prejudicar a economia chinesa”
  • “A Amcham da China e a Amcham de Xangai instam os dois governos a voltar à mesa de negociações”, diz o texto
  • imagem acima de Sputnik Brasil

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *