FATOS RELEVANTES PUBLICADOS EM 07/08/2018

BRASIL/POLÍTICA

PCdoB anuncia coalizão com PT e Manuela d’Ávila como vice da chapa presidencial

A Comissão Executiva Nacional do PCdoB divulgou nota (clique aqui) informando que, após reunir-se neste sábado e domingo, em São Paulo (SP), “decidiu aprovar a coligação com o PT, que inclui também PROS e PCO” e que, após essa decisão, “as presidentas do PT e do PCdoB – a senadora Gleisi Hoffmann e a deputada federal Luciana Santos – anunciaram que Manuela d’Ávila [definida na convenção nacional dos comunistas como candidata do partido à Presidência] será a vice da chapa de Lula”

  • a nota afirma ainda que “face à circunstância excepcional em que o ex-presidente Lula está arbitrariamente preso, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad será registrado como vice-presidente para vocalizar a orientação do ex-presidente até que se esclareça a estabilidade jurídica da candidatura de Lula” e, “a seguir, em qualquer circunstância, Manuela será candidata a vice-presidente, seja com o deferimento ou não da candidatura de Lula”
  • imagem acima de Poder 360

 

Lula quer retirar pedido de soltura apresentado ao STF em junho

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (imagem acima, de Veja) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de desistência de recurso que solicitava a suspensão dos efeitos da condenação do petista, apresentado em junho último

  • de acordo com o diário O Globo, caberá ao relator do caso, ministro Edson Fachin, decidir se concorda com a desistência ou se leva o pedido ao plenário da Corte para exame
  • segundo o jornal, os advogados listaram, como motivo para o recuo, a necessidade de “aprofundamento da análise pela defesa de dois importantes fatos novos”
  • os defensores de Lula ponderaram que, “de qualquer forma, diante do mistifório entre a pretensão de liberdade plena do requerente, que foi efetivamente deduzida nestes autos, e a discussão em torno de seus direitos políticos, a defesa do requerente desiste do feito, sem prejuízo de eventual renovação ‘opportuno tempori’”
  • a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que Lula “abre mão de pedir sua liberdade pelo compromisso que tem com o País e com sua dignidade”, “tem compromisso com sua campanha e vai até as últimas consequências”

 

Vice de Bolsonaro diz “caldinho cultural” brasileiro tem “indolência” do índio, “malandragem” do africano e a busca por “privilégios” do ibérico

Durante reunião na Câmara de Indústria e Comércio (CIC) de Caxias do Sul (RS), o candidato a vice na chapa presidencial liderada por Jair Bolsonaro (PSL), general da reserva Antônio Mourão (imagem acima, de UOL Notícias), declarou que o povo brasileiro herdou a “indolência” do índio e a “malandragem” do negro

  • o general disse que o brasileiro também tem “uma tendência a querer privilégios” e que essa característica é herdada “dos povos ibéricos”
  • de acordo com Mourão, esses atributos dificultam que o País transforme seu “porte estratégico” em poder
  • o militar ainda defendeu que o Brasil deve superar seu “complexo de vira-lata”
  • segundo ele “nada contra, mas a malandragem é oriunda do africano” e faz parte do “nosso caldinho cultural”
  • segundo o general, “infelizmente gostamos de mártires, líderes populistas e dos macunaímas”
  • Mourão afirmou ao diário O Globo que “não há nenhum tipo de racismo” em sua declaração, pois “também sou indígena”

 

Kátia Abreu é oficialmente anunciada como vice na chapa presidencial encabeçada por Ciro Gomes

De acordo com o diário O Estado de S.Paulo, a durante evento realizado em Brasília (DF), quando foi anunciada oficialmente como vice na chapa presidencial de Ciro Gomes, a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) afirmou que pretende ser “disciplinada” e que está “pronta para atuar, mas sob seu [de Gomes] comando”

  • de acordo com o jornal, Kátia lamentou a falta de alianças com outros partidos, mas disse que está confiante com a vitória do PDT, mesmo isolado
  • ex-ministra da Agricultura no segundo governo da presidente Dilma Rousseff, Kátia ressaltou qualidades de Gomes e afirmou que não conhece nada que “manche sua honra”
  • imagem acima de DCM

 

Durante evento em Brasília, candidatos à Presidência prometem reformas que permitam mais investimentos e criticam o spread bancário

Os candidatos à Presidência da República Ciro Domes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Álvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) participaram de sabatina, organizada em Brasília (DF) pelo setor da construção

  • segundo o diário Valor Econômico, “em comum, os candidatos apontaram a necessidade de o próximo mandatário promover reformas que abram espaço fiscal para investimentos, uma simplificação tributária que migre progressivamente IPI, ICMS, ISS, PIS e Cofins para um único imposto e o estímulo à maior competição no setor bancário, como forma de reduzir o spread
  • Gomes disse que “querem resolver a eleição em gabinetes – ou em celas”, em referência ao acordo feito entre PT e PSB, que inviabilizou sua aliança com os socialistas
  • o candidato do PDT disse que há “uma montanha de dinheiro de exigibilidade do FGTS, que está estocado na especulação financeira” e deveria ser aplicado no investimento a empresas
  • Alckmin declarou que quer que “o dinheiro do FGTS vá para seu fim primordial, moradia, mobilidade, infraestrutura” e prometeu que empresas que atuam no setor de saneamento, que atualmente pagam Pasep e Cofins, receberão tais valores de volta para realizarem investimentos
  • o tucano, que defende as privatizações e as parcerias público-privadas, disse que “setor bancário e Petrobras, na prospecção de águas profundas”, serão mantidos estatais
  • Marina afirmou que Alckmin é um candidato extremo por “não reconhecer os problemas de corrupção que atingem os grandes partidos”, referindo-se à aliança do tucano com o bloco “Centrão” (posteriormente, Alckmin afirmou: “Eu nunca fui do PT, nem ministro do Lula. Sempre estivemos em polos opostos”)
  • Dias disse que, se eleito, vai impor no ano que vem um limitador de despesas, “um limitador emergencial, com corte linear de 10% de todas as despesas” e que convidará o juiz Sérgio Moro para ser seu ministro da Justiça
  • Meirelles afirmou que, se eleito, reservará 80 bilhões de reais para a conclusão de aproximadamente 7 mil obras paradas no País, “estradas, ferrovias, portos, creches, escolas” (o candidato emedebista disse que pode, em quatro anos de mandato, criar 10 milhões de empregos)
  • imagem acima de G1

 

Psol e PSTU registram candidaturas no TSE

Guilherme Boulos (Psol) e Vera Lucia (PSTU), candidatos à Presidência da República, pediram os registros das suas candidaturas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

  • os dois são os primeiros candidatos dos 13 oficializados para a disputa até momento, que solicitaram o registro
  • de acordo com o diário Valor Econômico, Boulos (imagem acima, de Goiás em Tempo), em sua declaração de bens, disse ter como patrimônio um veículo, no valor de 15,4 mil reais, e a candidata do PSTU declarou ter um terreno no valor de 20 mil reais
  • os demais postulantes ao cargo têm até o próximo dia 15 para registrar suas candidaturas

 

BRASIL/ECONOMIA

Dirigente do agronegócio calcula que tabelamento do frete custará 2,36 bilhões de dólares aos exportadores de grãos

Durante o Congresso Brasileiro do Agronegócio, realizado pela Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e pela B3, Sérgio Mendes, diretor-geral da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) afirmou que a entidade estima que o tabelamento do preço mínimo dos fretes rodoviários gerou um aumento de aproximadamente 2,36 bilhões de dólares nos custos logísticos para a exportação de grãos

  • de acordo com o dirigente, “todo nosso faturamento é baseado em grandes volumes, mas a margem é pequena”
  • no cálculo, Mendes considera exportações de 74 milhões de toneladas de soja, 27 milhões de toneladas de milho e 17 milhões de toneladas de farelo de soja, volumes já comprometidos, que o País enviará ao exterior, mas com custos muito mais altos
  • imagem acima de R7.com

 

MUNDO/POLÍTICA

Europeus se pronunciam contra restabelecimento de sanções dos EUA ao Irã

Em comunicado conjunto, os ministros de Relações Exteriores de França, Alemanha, Reino Unido e a representante da União Europeia (UE), Federica Mogherini, afirmaram que a UE lamenta profundamente a decisão do governo americano de restabelecer, a partir desta terça-feira, as sanções comerciais contra o Irã, após a saída dos EUA do acordo nuclear com aquele país

  • segundo o diário O Estado de S.Paulo, entre as medidas elencadas pelos chanceleres, está a atualização do Estatuto de Bloqueio, criado em 1996, que não reconhece as penalidades jurídicas americanas em caso de embargos unilaterais, protegendo companhias europeias
  • de acordo com o jornal, na prática, apenas pequenas e médias empresas poderiam ser beneficiadas pela iniciativa, até aqui jamais aplicada
  • o presidente dos EUA, Donald Trump, disse continuar “aberto a alcançar um acordo mais amplo, que aborde toda a gama de atividades malévolas do regime, incluindo seu programa de mísseis balísticos e seu apoio ao terrorismo”
  • o presidente iraniano, Hassan Rohani, declarou, durante entrevista à TV estatal, que “não se pode negociar ao mesmo tempo que há sanções”
  • imagem acima de Yves Herman/Reuters

 

MUNDO/ECONOMIA

Desempenho da indústria da Alemanha recua e governo reconhece influência das disputas comerciais

O Ministério da Economia da Alemanha divulgou dados das atividades industriais do país referentes ao mês de junho, segundo os quais, na comparação com o mês anterior, as encomendas à indústria tiveram queda de 4%, as encomendas para exportação caíram 4,7% e as encomendas domésticas, recuaram 2,8%

  • além disso, a retração das importações dos países de fora da Zona do Euro foi de 5,9%
  • comunicado do ministério alemão afirma que “em relação aos últimos acontecimentos [a disputa entre EUA e China], as incertezas causadas pela política comercial provavelmente tiveram seu papel”.
  • imagem acima de Exame

 

Com notícia de compartilhamento de dados com bancos, valor das ações do Facebook sobe mais de 4%

O diário americano The Wall Street Journal (WSJ) informou que o Facebook está negociando com grandes bancos dos EUA o compartilhamento de dados financeiros de seus clientes com o objetivo de oferecer novos serviços a seus usuários por meio de seus aplicativos

  • segundo o artigo do WSJ, o Facebook pretende obter acesso a informações como transações com cartão e saldo em conta-corrente
  • de acordo com o artigo, a rede social não usaria os dados bancários para segmentação de anúncios nem os compartilharia com terceiros
  • citando fontes a par da negociação, o WSJ informa que entre os bancos contatados pelo Facebook estão o JP Morgan Chase, o Wells Fargo, o Citigroup e o Bancorp
  • após a divulgação da informação, as ações da empresa subiram 4,45% no pregão da bolsa Nasdaq, fechando a 185,69 dólares cada
  • imagem acima de Recode

 

Em Pequim, polícia atua para evitar protestos de investidores que tiveram prejuízo

O diário Valor Econômico publicou na edição desta terça-feira artigo segundo o qual o distrito financeiro de Pequim, capital da China, foi bloqueado por centenas de policiais para evitar protestos programados por investidores que perderam dinheiro em uma recente crise nas plataformas on-line de empréstimos pessoa a pessoa (P2P, peer to peer, em inglês), modalidade de investimento de alto risco

  • alguns manifestantes foram detidos, informa o jornal

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *